O câncer na história

Conheça um pouco sobre o câncer na história

hieroglifos

 

O câncer não é uma doença exclusiva da era atual.

Historicamente, foram encontrados fósseis de até 8.000 a.C acometidos por tumores ósseos, além de papiros egípcios e documentos indianos que descrevem clinicamente lesões, supostamente cancerígenas, inclusive os tratamentos utilizados na época.

No período de 130 a 200 d.C, foi dado um prognóstico de “incurável” aos cânceres diagnosticados na época.

Durante a Idade das Trevas, na baixa Idade Média, as doenças ficaram esquecidas. E reapareceram na Renascença, onde muitas pinturas retrataram mulheres com câncer de mama.

Com o conhecimento do sistema circulatório, sanguíneo e linfático, os médicos começaram a entender a formação das metástases. E essa busca por explicações trouxe e continua trazendo mais avanços nas pesquisas sobre o câncer, o qual aparece como segunda maior causa de morte, perdendo apenas para as doenças cardiovasculares. Infelizmente, a incidência tende a crescer e assombrar a população.

No Brasil, no começo do século XX, iniciativas para o diagnóstico e o tratamento do câncer se iniciaram. Mas não se sabia quase nada, a única coisa era que o diagnóstico mais precoce possível parecia influenciar no prognóstico.

Houve uma ascensão dos casos de câncer no Brasil, e a partir disso, começaram a ser implementados modelos de vigilância e ação contra o câncer já implantados nos países europeus.

Paralelamente a isso, apareceram ligas contra o câncer e o Instituto Nacional do Câncer. Além de um movimento para arrecadar fundos a fim de criar uma entidade que tratasse da doença através de terapia radioativa e cirúrgica.

Logo surge o Hospital Antônio Cândido de Camargo, mais conhecido como AC Camargo, hospital especializado no tratamento de câncer e um dos hospitais referência na área.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>